quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Abertura de uma Represa.

O vídeo abaixo representa o processo muito bem captado por uma emissora de abertura permanente de uma represa.


Em mais detalhes e até com depoimentos em inglês a respeito:


Após ver ambos os vídeos pode restar um pergunta: Que porra eles fizeram ali?
 Bom, a imagem abaixo nos ajudará a entender...


Uma represa é construída aproveitando certos potenciais de um rio:

a) queda d'água.
b) relevo das margens.
c) velocidade da correnteza.

Pronto. Com isso uma barragem é erguida e faz-se com que a água caia da maior altura possível para converter a energia potencial gravitacional em energia cinética e, posteriormente, em energia elétrica. Para tal, rios com grandes cachoeiras e vasto volume de água são os ideais.

Mas barragens geram problemas, entre eles, prejudica a piracema. Pois não permitem aos peixes retornarem à nascente do rio, ou próximo dela, para a desova.

Como a barragem do vídeo é velha, o povo abriu um buraco em sua base, de modo que o máximo de água do rio pudesse vazar. E mesmo assim o lago gastou duas horas para esvaziar. Imagine como seria com Itaipu ou Três Gragantas.

Vale a pena observar o segundo vídeo por ele mostrar com mais detalhes o que resta após esvaziar o lago artificial criado pela represa. Notem que, devido ao arraste de sedimentos por parte da correnteza, tais sedimentos se acumulam junto à barragem. A sujeira vista são sedimentos de quase cem anos de funcionamento da hidrelétrica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Devido a brincadeiras de mal gosto e comentários trolls, os comentários serão moderados a partir de agora. Agradeço a compreensão.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...