quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Morreu o Luiz Mendes

O comentarista da palavra fácil marcou, desde o final da minha infância e o início da minha adolescência, a minha vida no que diz respeito a futebol. Sujeito sereno e de opiniões imparciais, apesar de se dizer botafoguense e gremista. O cara acompanhou as copas de 1950 a 2010 e teve o desprazer, mas obrigação da profissão, de narrar a derrota para o Uruguai na copa de 1950.

Estou para encontrar alguém que saiba mais de futebol que este sujeito. Aprendi muito do que sei de futebol ao ouví-lo comentar o desempenho do Flamengo pela Rádio Globo ao lado do garotinho José Carlos Araújo.

Fica aqui uma frase dele: 'O tempo é o grande e eterno vencedor na luta contra o homem'.

Para saber mais detalhes, veja aqui.

Para ler suas opiniões a respeito de eventos observados por ele nesses últimos 61 anos, veja aqui.

Valeu seu Luiz, perdi um professor hoje.


Para encerrar, fica a descrição de como surgiu a palavra torcedor:

"Ninguém torce e distorce mais do que os torcedores. Esse nome foi criado pelo Coelho Neto porque os homens levavam para os estádios, especialmente nas Laranjeiras, uma espécie de palheta como chapéu e as moças iam com luvas. Com o calor, elas as tiravam. E no decorrer do jogo os homens torciam suas palhetas e as mulheres suas luvas. E o Coelho Neto aproveitou o 'gancho'."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Devido a brincadeiras de mal gosto e comentários trolls, os comentários serão moderados a partir de agora. Agradeço a compreensão.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...