domingo, 31 de julho de 2011

Nota de rodapé

"o resultado contra o Santos foi tão


raro que a última vez que o Flamengo sofreu quatro

gols, e ganhou, aconteceu há 54 anos, também

numa partida histórica. No dia 19 de janeiro de

1957, venceu o Honved, da Hungria, por 6 a 4,

diante de 113 mil espectadores no Maracanã.

No início daquele ano, o Fla fez uma série de

amistosos com o time húngaro, que tinha, entre

outros, craques como Puskas, Boszik, Kocsis e

Czibor e era a base da seleção da Hungria que

encantara o mundo na Copa de 1954 (onde foi vice).

Estes amistosos foram considerados o maior

evento esportivo daquele ano no Brasil e o próprio

presidente Juscelino Kubitschek esteve presente no

primeiro, que foi justamente esse 6 a 4."
 
Informações de Otto Jenkel e publicadas originalmente por Renato Maurício Prado

sábado, 30 de julho de 2011

Citação

"Aqui no Flamengo você tem de matar um leão por dia e correr de dois, de três. Isso aqui é Flamengo. Você vai ser cobrado sempre de maneira diferente. Tem de ganhar a cada jogo".

Palavras de Luxemburgo.

E é a mais pura verdade, de nada adiandatá a vitória de quarta-feira se perder no sábado.
Bola pra frente mengão...

Página virada.

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Huhauhauahu

Histórica, épica, inesquecível...
Sim, ainda estou a falar do jogo de quarta-feira. Só virarei o disco amanhã.
Abraço

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Ressaca...

Ainda estou curtindo a vitória de ontem...
E olha que não bebi uma gota de bebida alcoólica...
É bão ser Flamengo.
Só quem é que sabe.

Jogo para sempre...

A citação abaixo eu tirei de um livro de xadrez:

"Quando dois adversários de igual força jogam corretamente, a partida raramente tem conteúdo e frequentemente termina empatada". Palavras de Emanuel Lasker, campeão mundial de xadrez por 27 anos consecutivos.

Assim como no xadrez, um jogo de estratégia pura, o futebol, que também se baseia em estratégias, depende de erros em alguns momentos da partida para que a mesma ganhe em emoção. Continuando com outra citação:

"Nesta partida, algumas jogadas incorretas produzem lances brilhantes, terminando por um empate inédito". Palavras de Larry Evans, sobre uma partida entre Fischer e Keres.

Quiseram os deuses pseudo-onipotentes do futebol que o Flamengo ganhasse esta partida. Mas a verdade é que foi um puto de um jogo maluco. Sorte minha tê-lo assistido. Passei, em questão de minutos, da revolta e medo de sofrer uma goleada à expectativa do gol da vitória.

Assisti hoje dois times com meio campo e ataque de respeito, mas não têm defesa. Ou, pelo menos, hoje as defesas contribuíram com os ataques adversários. Quando se erra muito, ainda assim a partida é boa. O flamengo mostrou isso ao não desistir mesmo quando perdia por três gols de diferença.

Não existe uma receita para um jogo bom, mas se existisse, nenhum dos dois times desistir de buscar o gol, sem importar o placar, este seria um ingrediente especial.

Hoje eu vi um flamengo como raras vezes eu vi, jogando como jogou nas finais da supercopa de 93 contra o SPFC, ou como jogou contra o palmeiras nas finais da mercosul de 99, até mesmo contra o vasco no tri com gol do Pet. E não falo isso por semelhanças táticas ou esquemas de jogo. Cito essas partidas, tão raras atualmente, por nelas, assim como hoje, ter visto um flamengo com vontade de vencer não importando o adversário e não importando o placar.

E mais, não foi o santos que deu mole, foi o mengão que arrancou essa vitória na marra. Porque a turminha da vila também não queria perder, e jogaram pra ganhar. Podem não ter jogado tudo, mas aí só lamento.

Teve sorte o torcedor que viu o jogo de hoje, se eu soubesse que seria assim, teria ido ao litoral paulista para assistí-lo. Valeu uns 15 ingressos e uns 12 pontos na tabela de classisficação do brasileiro essa vitória.

Arrisco a dizer aqui, esta foi a melhor partida de futebol que vi nesses vinte anos que acompanho futebol. Por tudo que teve, entre erros e acertos, dribles e desarmes, chutes e cabeçadas. Foi bruto!

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Dia Mundial do Rock

Hoje é o dia de comemorar mais ainda do mesmo modo que passamos os demais dias do ano. Ouvindo muito rock and roll, com excessão de emo e happyrock, é claro.


Mas como esta quinta feira ainda é  dia útil para este professor aqui, minha comemoração ficará para a sexta-feira: churrasco, cerveja e aquele rock & roll.


Até planejei aquela que considero a melhor track list para um momento como esse.


Mas como acho um trabalho desnecessário postar minha track list, uma vez que as bandas que ouço se encontram na coluna ao lado, tomarei o cuidado apenas de postar aquela que considero, pessoalmente, é claro, a melhor seleção de músicas para ouvir, até o presente momento da minha vida.


Serão um top 10 internacional e um nacional.


Internacional


1 - Brain Damage (Pink Floyd)
2 - Paranoid (Black Sabbath)
3 - Walk of Life (Dire Straits)
4 - Born to be Wild (Steppen Wolf)
5 - Confortably Numb (Pink Floyd)
6 - Someday Never Comes (Creedence Clearwater Revival)
7 - Number of the Beast (Iron Maiden)
8 - With a Little help from my Friends (Beatles)
9 - Whiskey in the Jar (Metallica)
10 - Boys on the Docks (Dropkick Murphy's)


Nacional


1 - O Exército de um Homem Só (Engenheiros do Hawaii)
2 - Homem Primata (Titãs)
3 - Meu Erro (Os Paralamas do Sucesso)
4 - Vinte e Nove (Legião Urbana)
5 - Aumenta que isso aí é Rock and Roll (Celso Blues Boy)
6 - O Homem que Sabia Demais (Skank)
7 - Como um Furacão (Barão Vermelho)
8 - Ideologia (Cazuza)
9 - Forças Ocultas (Camisa de Vênus)
10 - Sempre Assim (Jota Quest)


Estão aí, duas putas track lists para mais gerar discórdia que agradar. Mas, se querem ser agradados, façam suas próprias e postem aqui.


Abraço.


Abraixo segue uma imagem do maior guitarrista de todos os tempos...


Antes:



e depois:






quarta-feira, 6 de julho de 2011

Pra descontrair...


A base da constituição de toda a matéria como a conhecemos: o Átomo.

Em outra oportunidade, falarei mais a respeito.

Caramba.

Chega o natal, mas essas férias de julho não chegam...

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Texto do rica

http://www.ricaperrone.com.br/2011/06/e-assim-sera/

Frase engraçada.

Vi no msn de um primo bambi.

"Torcer, para corinthiano, é igual comemorar reveillon: sem taça pra comemorar, inveja da festa dos outros e ainda se contenta com um franguinho."

Boa, tomara que quarta-feira próxima, também tenha distribuição de frango, como já forneceram ao foguinho... huahauhauha

Julho.

O mês de julho chegou e, com ele, um período mais ameno, pelo menos em termos de trabalho, também chegou. Acho que passarei cerca de um mês sem dar aulas particulares. Não por vontade própria, mas por falta de procura mesmo. De qualquer maneira, pretendo compensar minha sumida falando nos dias que se aproximam de temas que muito me interessam.
O mais especial deles, sem dúvida alguma está relacionado ao dia 13.
Num próximo tópico eu comento mais.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...