sábado, 28 de maio de 2011

Sobre 27 de maio de 2001

Ontem, sexta-feira, o gol de falta do Pet fez dez anos.


Depois de mais de noventa minutos de agonia e expectativa frustrada pelas tentativas em vão de criar de uma diferença de dois gols contra o vasquinho, decidi que aquela cobrança de falta que originou o gol, eu não veria.

Passei aqueles segundos que antecederam o gol, sem saber, obviamente, que seria, encostado ao lado de um guardarroupa no quarto do alojamento onde morei na UFV.

Anos depois, descobri no youtube a seguinte versão do gol narrada por Luiz Penido, da Rádio Tupi. Algo recheado de emoção e contagiante por natureza.


Mais contagiante ainda foi a reação do Zagallo.

De todos os títulos do Flamengo que eu presenciei e comemorei, esse sem dúvida, assim como o brasileiro de 2009 são os melhores.

Por curiosidade, seguem abaixo os títulos que eu vi o Flamengo ganhar:

Estaduais: 1991, 1996, 1999, 2000, 2001, 2004, 2007, 2008, 2009 e 2011.
Copas do Brasil: 1990 e 2006.
Campeonatos Brasileiros: 1992 e 2009.
Copa Mercosul*: 1999.

*Para os desavisados, essa é a versão de 1999 daquilo que um dia foi Supercopa e hoje é chamada de Sulamericana.

É isso aí, 10 anos de algo incrível.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Até que enfim...

Aleluia irmão, só a fé salva, saravá catamba, pé de pato mangalô três vezes.

Demorou, mas eu voltei...

Nesta sexta tem algo especial.

Abraço

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Acima de Tudo Rubro-negro!

Depois de uma semana em silêncio aguardando a decisão da Taça Rio contra o time da camisa feiona, posso agora comemorar e cornetar.

Particularmente, odeio cantar vitória antes da hora. Aliás, odeio quem canta vitória antes da hora. Quem faz isso pede pra ser zuado no dia seguinte à derrota, caso ela aconteça, é claro. Exemplo disso são meus alunos cruzeirenses, principalmente em 2009, na libertadores. Só poupei de zuar um cruzeirense que eu conheço, isso mesmo por ser o dia da final o aniversário dele.

Mas como esse texto é sobre Flamengo, não perderei mais tempo falando de marias. Citarei uma frase que se encontra no encarte do disco comemorativo ao centenário do Clube de Regatas do Flamengo.

"O Flamengo, era o que dizia grave e enfaticamente o pessoal do Rio Branco, não precisava de time pra conquistar um campeonato. bastava-lhe a camisa. Onze paus de vassoura com camisas do Flamengo seriam irresistíveis".

Cito esta parte de um ítem comemorativo do fatídico 1995 justamente pelo fato de, naquele ano, ser o Luxemburgo o técnico. De este técnico ter sob seu comando um craque repatriado no ano seguinte ao de uma copa do mundo de futebol. De esse cara conseguir o mais difícil, um time jogando mal ser campeão invicto.


De qualquer maneira, serviu pra criar confiança, saber que, mesmo mal, o time é capaz. Agora é lutar pela Copa do Brasil.

Eu sou Flamengo até morrer...


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...