quarta-feira, 30 de março de 2011

Mais uma de vegetarianismo.


Somente no dia 08/02/2011 eu tive a oportunidade de ler o comentário que uma tal de "garota coca-cola" fez no meu blog a respeito de uma postagem minha sobre o vegetarianismo. Mandei um e-mail respondendo o comentário dela e não obtive resposta. Assim sendo, a resposta vai via blog mesmo. Deixo claro que não apaguei o comentário, e aqui vai minha resposta:

Pra começo de conversa, eu tenho a mente aberta o suficiente pra reconhecer que são pouquíssimos animais que possuem consciência de sua própria existência. E aqueles dos quais nos alimentamos no Brasil não fazem parte dessa lista (caso alguém discorde, me mostre um estudo sério provando o contrário).

A garota cita que:

Número 1: "vegetais não têm nervos, tampouco consciência"

Resposta número 1:
Mas isto não os torna menos dígnos de viver, se a minha comida pode correr ela merece viver, a que não pode, azar. Muito conveniente, até parece que ela deseja se ver livre de culpa... opa, isso é outra citação...
Se a postura é ter uma compaixão exacerbada por seres vivos, então alimente-se de pedra, mas uma tratada para não conter bactérias e outros microorganismos que também possuem igual direito à vida. Mas, se contrariar sua falácia lógica é fácil, ótimo, aproveite. Pois eu não sinto culpa alguma por me alimentar de proteína de origem animal. Foi assim que o ser humano evoluiu (e evolui!) e dificilmente deixará de se alimentar desse tipo de proteína.

Número 2: "conduta carente de inteligência é analisar os fatos de modo que se retire a culpa de si e continue a afirmar pra si mesmo q seus atos são justificáveis".

Resposta número 2:
Sinceramente, isso até parece um pastor de igreja pregando na porta de um supermercado. O problema é que eu tenho uma repulsa por ideias como a sua e seu discurso. Se baseia na culpa e esquece que os seres humanos precisam se alimentar. Conduta carente de inteligência é agir como se os animais fossem humanos enquanto tem tanto ser humano por aí morrendo. A necessidade de uma população se alimentar está acima do bem e do mal, do certo e do errado. Odeio pessoas de moral "meia-boca" julgando a escolha de terceiros. Tanto quanto pessoas pregando ideias ridículas no meu blog.

Para completar:

Já fui a um matadouro sim, já ajudei a matar boi e porco e me alimentei muito bem de suas proteínas. O máximo de simpatia que eu teria pela causa do vegetarianismo seria apoiar um método mais rápido e "indolor" (se é que eles sentem dor) de abater esses animais, desde que não encareça o preço final do produto.
Honestamente, eu acho uma "puta falta de sacanagem" (literalmente) esse povo pagar de vegetariano e posar de pastor da universal ou de igreja icosagonal da hóstia perdida. Existem vantagens e desvantagens em se comer carne, mas o que esta criaturinha citou está longe de ser um argumento minimamente plausível. Insistir em culpa como argumento é burrice (pronto, falei, não queria usar esse termo, mas usei), ou falta de inteligência, como quiserem.
Até aceito que venham ao meu blog para discutir esse tipo de tema, mas se vierem de mão abanando ou com discursinho de beata velha serão esculachados. Agora me dêem licença, vou saborear mais uma carne de boi chamada baby beef.

Procurem experimentar.










Outras postagens:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Devido a brincadeiras de mal gosto e comentários trolls, os comentários serão moderados a partir de agora. Agradeço a compreensão.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...