segunda-feira, 14 de março de 2011

Depois de tempos...

Chega!


Penso que há tempo,
tempo pra viver.
Penso que, a tempo,
pensava em viver.


Penso como vive longe a insanidade,
em sua louca busca de saudade.
Em tempos nos quais se prende e mata,
por pouco mais que liberdade.


Penso em como ainda se luta,
por um futuro para aquela busca.
Por algo mais que sorte.


Penso que não basta a honra,
que nada se diminui pela desonra.
Não quando se encontra a morte.


Viçosa, 14 de março de 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Devido a brincadeiras de mal gosto e comentários trolls, os comentários serão moderados a partir de agora. Agradeço a compreensão.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...